domingo, 12 de dezembro de 2010

Cidade Natal 2010


Brinde de Ano-Novo


Angela Togeiro


Um segundo para começar o Ano-novo.
No silêncio, na solidão do coração,
um poeta ouve o torvelim dos corações:
Vou parar de fumar, de beber, de me drogar,
vou fazer regime, vou estudar,
vou trabalhar, vou rezar, vou cantar,
vou comprar um carro novo,
vou te amar para sempre. Juro.
Vou... vou... vou... Juro, juro. Juro!
Não vou mais roubar, matar,
não vou mais desejar mal a ninguém,
não vou mais enganar meu semelhante,
não vou mais inventar bombas,
nem outras coisas que destruam a vida,
não vou mais explorar a cidadania do meu povo,
não vou mais ser mau exemplo... de nada. Juro.
Não vou... não vou... não vou... Juro, juro. Juro!
Brindes. Taças que se tocam. Sorrisos.
Abraços. Beijos. Música. Danças.
No coração solitário do poeta,
a esperança renasce majestosa.
O poeta feliz ergue sua taça.
Sua bebida tem gosto de sonho,
de encontros, de fé, de dias melhores.
E o ano-novo chega. Pontual. Inclemente.
...Tantas promessas vãs, tanto ano-novo... todo ano...
A taça do poeta se enche de lágrimas.
No seu coração, a alegria se esvazia.
Fica só a poesia - única certeza e companhia,
até o próximo brinde de Feliz Ano-novo!




























Angela Togeiro

Luzes e mais luzes
colorem a cidade,
clareiam corações,
esperançam sonhos.

Natal!
A vinda se faz em silêncio.
Nos presépios, a manjedoura
mostra Deus Menino,
braços abertos, humildes,
depositário das almas humanas.

Na chegada abraçará
nossos anseios,
e cheios desta certeza
começaremos novo caminhar.

As luzes da cidade se apagarão
por que, dentro de cada um de nós,
a centelha divina reavivou.
A cidade terá agora o nosso brilho,
o brilho do Senhor,
do que veio vestido de Paz.
















Image du Blog lusile17.centerblog.net



Ville de la Nativité 2010

Lumières et plus lumières



colorient la ville,



illuminent les cœurs,



donnent de l’espoir aux rêves.




Noël!



La venue se fait en silence.



Dans la Crèche de Nöel,



la mangeoire montre à Enfant Jésus – Dieu-enfant,



à bras ouverts, humbles,



dépositaire des âmes humaines.






À l'arrivée embrasseranotre souhaits,



et pleins de cette certitude



commencerons un nouveau chemin.




Les lumières de la ville s'effaceront



pourquoi à l'intérieur de chacun de nous



l'étincelle divine eut ravivé.



La ville aura maintenant le notre luminosité,



la luminosité du Seigneur,



lO que vint habillé de la Paix.












Image du Blog lusile17.centerblog.net









Ciudad Navideña 2010

Luces y más luces



colorean la ciudad,



transparentan corazones,



esperanzan sueños.



¡Navidad!



La venida se hace en silencio.



En el Belén, el pesebre



presenta el Niño Dios,



brazos abiertos, humildes,



depositario de las almas humanas.




En la llegada abrazará nuestros deseos,



y llenos de esta seguridad



comenzaremos un nuevo caminar.




Las luces de la ciudad se apagarán



porqué en cada uno de nosotros



la chispa divina se ha reavivado.



La ciudad ahora tendrá nuestro brillo,



el Brillo dEl Señor,



dEl que vino vestido de Paz.




video

Nenhum comentário:

Postar um comentário